Obrigado pela visita

Para sair e finalizar a sessão, clique em "OK"


Change font size

Gatos e castração

Existem procedimentos cirúrgicos que deixar seu gato incapaz de se reproduzir. Eles envolvem a remoção dos ovários, no caso das fêmeas, e dos testículos, no caso dos machos. O termo castração se refere a qualquer um desses procedimentos.

Se você tem um gato de vida semi-livre ou vários gatos confinados a ambientes internos, deve considerar seriamente sua castração. A não ser que você esteja planejando se tornar um criador de gatos e tenha convicção de que encontrará um lar para cada um dos filhotes (uma fêmea pode gerar de 15 a 20 filhotes por ano), a coisa mais responsável a se fazer é castrar seus gatos.

Benefícios da castração. Mesmo que seu gato fique dentro de casa o tempo todo e não conviva com um parceiro reprodutivamente viável, ainda assim é uma boa ideia castrá-lo.

Fêmeas. Se você tem uma gata, a castração elimina completamente o risco de câncer ovariano e reduz drasticamente o risco de câncer cervical.

  • A castração também elimina vários comportamentos que você pode considerar indesejáveis. Uma fêmea inteira entra no cio de três a quatro vezes por ano. Durante este período, ela miará constantemente ou tentará fugir de casa.
  • Quando uma fêmea entra no cio várias vezes sem se acasalar, ela pode desenvolver problemas como depressão, anorexia, diarreia e vômitos. A castração elimina estes problemas.

Machos. Os gatos machos também se beneficiam muito da castração, que elimina o risco de câncer testicular e previne diversos comportamentos que podem dificultar o convívio entre o proprietário e seu gato.

  • Gatos machos castrados são bem menos territorialistas e, portanto, raramente demarcarão o território com urina. Isto sem contar que o odor da urina, após a castração, fica menos acentuado.
  • Se você tem dois gatos machos, a castração de ambos reduzirá drasticamente as brigas entre eles. De fato, os gatos castrados ficam muito mais dóceis e fáceis de manipular.

A cirurgia. O preparo para a realização do procedimento cirúrgico é o mesmo para ambos os sexos. Você não deve alimentar seu gato por 12 horas antes da cirurgia.

  • O procedimento é realizado sob anestesia geral e o paciente é conectado a equipamentos de monitoração para evitar complicações. Em seguida, é feita uma pequena incisão e os ovários, e algumas vezes também o útero, ou os testículos são removidos. A incisão é então fechada com pontos de sutura que podem ficar escondidos por dentro.
  • Uma vez que a incisão para a castração de fêmeas é maior que a dos machos, sua gata poderá precisar ficar na clínica por um dia ou dois após a cirurgia, ao passo que os machos geralmente voltam para casa no mesmo dia.

Pós-operatório. Seu veterinário poderá recomendar o uso de um colar elisabetano para evitar que seu gato morda ou arranque os pontos. Você precisará ficar de olho no gato para verificar se a ferida cirúrgica apresenta inchaço, descência de sutura, sangramento ou secreções. Caso ocorra qualquer um destes sintomas, informe seu veterinário imediatamente.

  • Normalmente, os gatos se recuperam completamente de uma cirurgia de castração, e dentro de uma ou duas semanas o veterinário retirará os pontos.
  • Durante o pós-operatório, deixe bastante água disponível para seu gato, uma cama limpa e a chance de relaxar em um ambiente tranquilo.

Efeitos colaterais. Você poderá notar um pequeno ganho de peso após a castração e também há é possível que ocorram problemas urinários. Todos estes problemas podem ser contornados se você lembrar-se de utilizar o alimento correto para o seu gato. Consulte seu veterinário.