Obrigado pela visita

Para sair e finalizar a sessão, clique em "OK"


Change font size

Mudando com seu gato

Os gatos desenvolvem fortes laços com o ambiente em que vivem, portanto as mudanças de endereço são potencialmente estressantes. Planejar com antecedência sua mudança assegurará uma transição mais suave de uma casa para outra. Afinal, este é um momento traumático para você, então ter uma preocupação a menos é uma grande vantagem!

Mudando-se de um lugar para outro:

  • Antes que o caminhão de mudança chegue, é aconselhável que você coloque seu gato em um cômodo; o ideal seria um quarto.
  • Ponha a caixa de transporte, a cama do gato, o comedouro, a vasilha de água e a bandeja sanitária neste quarto e mantenha a porta e as janelas fechadas.
  • Coloque um aviso na porta para que os carregadores e os membros da família saibam que esta porta deve permanecer fechada.
  • Quando todos os outros cômodos estiverem vazios, o mobiliário do quarto será colocado no caminhão de mudança por último. Antes da remoção dos móveis, coloque seu gato de forma segura no carro, dentro da caixa de transporte, para fazer a viagem até a nova casa.
  • Os móveis deste quarto deverá ser a primeira a ser instalada na nova casa.
  • Ofereça um pouco de alimento para gatos.
  • Uma vez terminada a mudança, você poderá deixar seu gato investigar o resto da casa, um cômodo de cada vez.
  • É importante ficar o mais tranquilo possível para indicar para o seu gato que este ambiente é seguro.
  • Certifique-se de manter todas as janelas e portas externas fechadas.
  • Cuidado ao permitir o acesso não supervisionado de seu animal à cozinha ou área de serviço, pois gatos nervosos frequentemente buscam refúgio nos espaços apertados por trás de aparelhos.
  • Se o seu gato for particularmente ansioso, é aconselhável que você o ponha em um hotel para animais na véspera da mudança e o busque no dia seguinte à sua instalação na casa nova.

Transporte:

  • Se o seu gato é do tipo que fica ansioso toda vez que viaja, será uma boa ideia conversar com seu veterinário antes da viagem; ele poderá prescrever um sedativo suave.
  • Alimente seu gato com de costume, mas certifique-se de oferecer a última refeição pelo menos três horas antes da viagem.
  • Transporte seu gato em um compartimento seguro, que pode ser uma cesta de gatos ou uma caixa de transporte, por exemplo.
  • Borrife o interior da caixa de transporte com um análogo sintético dos feromônios faciais felinos (consulte seu veterinário) uma hora antes de você colocar seu gato lá dentro.
  • Posicione a caixa de transporte sobre o assento e prenda-a com o cinto de segurança, no vão entre os bancos ou prenda-a com segurança no banco de trás de forma que não possa se mover.
  • Não transporte seu gato nos compartimentos de carga do carro ou de caminhões de mudança.
  • Caso a viagem seja longa, você provavelmente fará paradas no caminho; nesses momentos, ofereça água e uma chance para que o gato faça suas necessidades, embora a maioria dos felinos domésticos não se mostrará interessada nisso.
  • Caso o dia esteja quente, mantenha o carro bem ventilado; nunca deixe o gato dentro do carro quente se você fizer uma parada durante a viagem.

Ajudando seu gato a se instalar:

  • Mantenha o gato dentro de casa por pelo menos duas semanas para que ele se acostume com o novo ambiente.
  • Forneça pequenas refeições várias vezes por dia.
  • Mantenha a mesma rotina da casa anterior para que ele tenha a sensação de continuidade e familiaridade.
  • Ajude seu gato a se sentir seguro na nova casa espalhando seu cheiro por toda a parte. Pegue um pano macio de algodão (ou use luvas de algodão macio) e esfregue-lhe suavemente as bochechas e cabeça para coletar a essência de suas glândulas faciais. Esfregue este pano ou luvas contra os cantos das portas, paredes e mobília na altura do gato para ajudá-lo a se acostumar com o novo território o mais rapidamente possível. Repita este processo dirairamente até que você comece a ver seu gato esfregando-se contra os objetos da casa.
  • Você deverá tomar um cuidado redobrado com os gatos confinados a ambientes interinos porque um novo ambiente é potencialmente perturbador para eles.