Conheça mais sobre alguns transtornos digestivos em cães e saiba como lidar com eles

Published by
minuto ler

O seu cãozinho não está se alimentando bem? Você acredita que ele pode estar sofrendo com algum dos diversos problemas digestivos existentes em cães? Se ele está vomitando com frequência ou se você percebeu mudanças no aspecto das fezes do seu animal, é provável que ele esteja de fato com alguma alteração no seu trato gastrointestinal.

Os problemas gastrointestinais em cães podem aparecer por uma infinidade de razões. E qualquer uma delas pode ser causa de muito desconforto. Em primeiro lugar, é importante investigar se o animal comeu algo diferente do habitual ou além da sua alimentação diária. Afinal, sabemos que vários ingredientes não convencionais podem causar alergia em cachorro ou levar à quadros de intolerância alimentar e dificuldades no processo de digestão. Ou pior ainda, alguns alimentos oferecidos podem causar até mesmo infecção intestinal, que pode ser muito severa em alguns animais. Além disso, certas raças, como os Schnauzers, Dogue Alemão e Pastor Alemão, são mais suscetíveis a desenvolverem problemas digestivos, o que reforça a necessidade de um cuidado rigoroso no momento de oferecer alimentos diferentes do habitual para esses pets.

Abaixo listamos sete distúrbios digestivos em cães que você deve conhecer e ter muita atenção. É importante aprender sobre o que pode deixar o seu cãozinho doente, para que seja possível evitar alguns danos causados à saúde. Entretanto, se o seu pet já está apresentando alguma dessas alterações gastrointestinais, você aprenderá o que deve fazer para que ele melhore ou tenha redução das manifestações clínicas.

1. Diarreia

Você pode ter percebido que o seu animal começou a apresentar fezes de aspecto amolecido ou mesmo fezes líquidas. A diarreia é uma manifestação clínica muito comum em cães e em outras espécies, e pode ser causada por várias razões. Aqui está uma lista de alguns motivos comuns que podem deixar um cachorro com diarreia:

  • estresse;
  • ingestão de alimentos mal conservados ou estragados;
  • alergias a alguns ingredientes específicos do alimento;
  • mudanças bruscas de alimento, sem troca gradual;
  • endoparasitas intestinais (vermes e protozoários);
  • inflamações intestinais ou quadros infecciosos;
  • falência de órgãos.

2. Má Absorção Intestinal

A má absorção de nutrientes é um tipo de problema digestivo que pode afetar o seu cãozinho. Se ele estiver apresentando um quadro de má absorção no intestino delgado, isso significa que ele não está conseguindo digerir o alimento que está comendo, ou que ele não está absorvendo importantes nutrientes, como vitaminas e minerais, após o processo de digestão.

3. Colite

A colite, definida como um processo inflamatório da membrana mucosa do cólon, está entre um dos problemas digestivos mais comuns em cães. Ela também pode gerar uma inflamação em todo o intestino grosso do animal, fazendo com que ele sinta muita dor ao defecar ou apresente frequentes episódios de diarreia, sempre que ocorrer uma crise. A inflamação causada pela colite pode ser aguda ou crônica.

Alguns endoparasitas intestinais também podem causar colite em cães. Além disso, a presença de tumores ou pólipos na região também podem gerar uma irritação do cólon, causando colite. Mudanças alimentares bruscas, ingestão de alimentos diferentes do habitual ou até mesmo algum tipo de alergia causada por um alimento específico podem ser o estopim para o início de uma crise de colite no seu cão.

4. Gastroenterite Aguda

Geralmente é um problema temporário, mas a gastroenterite aguda causa inflamação, muitas vezes severa, em estômago e intestino. Ela normalmente ocorre quando é ingerido um alimento com alto teor de gordura ou comida estragada. E também pode surgir quando o cão come algum alimento envenenado ou algo que cause alergia. Alguns parasitas intestinais e vírus também podem gerar um quadro de gastroenterite. Além disso, o estresse também deve ser investigado como uma potencial causa de gastroenterite em cães.

5. Gastroenterite Hemorrágica

Assim como o quadro de gastroenterite aguda, a gastroenterite hemorrágica em cães também se apresenta como um problema temporário, de curta duração, mas pode ser fatal quando o tratamento correto não é instituído. Normalmente os cães com gastroenterite hemorrágica apresentam quadros severos de vômito e fezes com sangue. Ela também pode ser causada por vírus e alguns parasitas intestinais, além de ocorrer em decorrência da ingestão de comidas ou substâncias não apropriadas para o seu cãozinho. Ou ainda como consequência de processos alérgicos, pancreatite e algumas doenças autoimunes.

6. Pancreatite

A pancreatite canina é definida como uma infecção ou inflamação do pâncreas. No geral, ela pode ocorrer sem que haja uma causa de base, mas a ingestão isolada de alimentos com altos teores de gordura pode ser relatada como um estopim para o início do processo. Outros fatores que podem dar início a um quadro de pancreatite em cães incluem traumas diretos ao órgão, infecções sistêmicas ou outras doenças.

7. Insuficiência Pancreática Exócrina

A insuficiência pancreática exócrina é definida como uma falha do pâncreas em cumprir a sua função de produção de enzimas digestivas. Como principais manifestações clínicas, geralmente essa doença causa perda de peso, aumento exacerbado de apetite e formação de fezes volumosas e amolecidas, algumas vezes com partes de alimentos não digeridos.

Como você pode ajudar?

Conheça a fisiologia do seu cão

Os problemas digestivos em cães podem aparecer de forma repentina, então fique sempre atento a todas as formas de proteger o seu animal. A melhor maneira de você cuidar do seu cãozinho é sabendo exatamente como funciona o seu comportamento normal, entendendo como ele fica quando está saudável. Normalmente, quantas vezes ao dia ele defeca? Como é a aparência normal das fezes? Apesar de parecer ser algo ”nojento” de se pensar, mais ainda de monitorar constantemente, conhecer o que é fisiológico para ele vai ser de vital importância para manter a saúde do seu pet. Converse mais com o seu médico veterinário de referência sobre como deve ser a aparência normal das fezes do cão quando ele está saudável, assim você conseguirá saber o que deve monitorar quando houver alterações no comportamento do seu animal. Cachorro vomitando com frequência? Caso você perceba que a ocorrência de vômito se tornou frequente, talvez seja um bom momento para levar o seu bichinho a uma consulta veterinária para a realização de exames. Qual é a quantidade de alimento e água que o seu cão costuma comer e beber durante o dia? Você precisa saber responder todas essas questões, assim será possível identificar rapidamente quando algo estiver errado.

Veterinarian listens to yellow lab's internal organs on examination table.

Sempre monitore a alimentação do seu cão

Certifique-se que o seu animal sempre receba uma nutrição bem balanceada e que ele não tenha contato com outros alimentos que não façam parte da sua dieta diária. Não deixe que o seu pet coloque na boca algo que ele não deveria comer, mesmo que não sejam alimentos. É importante lembrar que algumas plantas tóxicas e objetos podem ser engolidos, fazendo com que ele fique muito doente.

Uma dieta de alta qualidade e de fácil digestão será essencial para manter seu cão com o trato digestivo saudável. Além disso, a realização de check-ups preventivos no médico veterinário será fundamental para manter a saúde do seu pet e para diagnosticar de forma precoce qualquer problema que possa estar acontecendo.

Mantenha o seu animal hidratado

Quando o animal está com algum problema de digestão ou no trato gastrointestinal, ele precisa ser mantido hidratado, especialmente se ele estiver com quadros de vômito ou diarreia. Uma dica valiosa de monitoramento: se você notar que o cão começou a beber água com menos frequência ou em menor quantidade que o habitual, ou que ele está bebendo muito mais água que o seu normal, pode ser um sinal de que há algo errado. A manutenção de uma hidratação adequada é a chave para manter a saúde do seu animal.

Dê o suporte necessário e mantenha a calma

Quando o cãozinho da família apresenta algum problema gastrointestinal, isso pode ser um motivo de preocupação para todos. Pois aquele pet que antes era saudável e brincalhão fica letárgico, distante e, quase sempre, vomitando e com muita diarreia. Como o estresse pode ser um fator causador de problemas digestivos, a dica é que você tente manter o seu pet calmo e bem ajustado. Em momentos de pico de estresse, você pode perceber que o seu animal apresenta mais alterações de estômago, por exemplo. Para reduzir o risco de problemas causados pelo estresse, tente encontrar mecanismos de enfrentamento que funcionem para o seu pet, como aumentar os momentos de carinho.

Entre em contato com o médico veterinário

Se você suspeitar que o seu cãozinho está enfrentando algum problema digestivo ou gastrointestinal, entre em contato com o seu médico veterinário imediatamente. Muitas dessas doenças podem ser bem sérias se não forem adequadamente tratadas e o seu animal vai precisar ser monitorado de perto e, possivelmente, ele deverá ser tratado com medicações prescritas pelo médico veterinário. Caso o problema aconteça durante a noite ou em um final de semana, não espere até o próximo dia para levá-lo a uma clínica. Considere a possibilidade de fazer uma consulta de emergência em um hospital 24h.

Biografia do Contribuinte

Erin Ollila

Erin Ollila

 

Erin Ollila é uma entusiasta pet que acredita no poder das palavras e em como uma mensagem pode informar - e até mesmo transformar - as concepções do público-alvo. Os seus textos podem ser encontrados na internet e também em versões impressas. Siga o seu perfil no Twitter @ReinventingErin ou saiba um pouco mais sobre a autora em http://erinollila.com

 

Related Articles