Como Adotar um Cão Mudou Minha Vida

Published by
minuto ler

Há tantos benefícios de ter um cão que é fácil ver por que tantas pessoas acolhem os filhotes em sua família. Os cães são animais leais e amorosos que ajudam seus tutores a se exercitar, melhorar a socialização e até mesmo melhorar o humor. Se depois de adotar um animal de estimação você pensou "Uau, meu cão mudou minha vida", saiba que você não está sozinho! Aqui estão quatro histórias de quatro mulheres incríveis cujas vidas foram mudadas para sempre depois de adotar um cão.

Ajuda para Superar Seus Medos

Conheça Kayla e Odin

As primeiras interações podem ditar uma vida inteira de medo. Se uma pessoa entra em contato com um cão agressivo e não adestrado e as coisas saem mal, ele ou ela pode desenvolver ansiedades que são difíceis de quebrar. Porém, só porque algo é difícil, não significa que não possa ser superado.

“Quando eu era pequena, levei uma mordida muito feia no rosto por um cão. Era um golden retriever maduro e, supostamente, o melhor cão da vizinhança. Eu tinha me abaixado para acariciá-lo, mas por alguma razão ele não gostou e me mordeu” Kayla diz. “Em toda a minha vida, eu tive medo de cães. Não importava o tamanho, idade ou raça, eu só ficava apavorada”.

Quando o namorado de Kayla, Bruce, a apresentou a um filhote de dogue alemão, ela ficou desconfortável. No entanto, o filhote não deixou que os medos de Kayla estragassem seu relacionamento antes que ele começasse. "Comecei a perceber que, à medida que o filhote crescia, ele conhecia meus hábitos, sabia que eu estava aterrorizada e conhecia minhas regras, mas ainda assim queria ser meu amigo". Ela se permitiu amar o cão de Bruce e, um ano depois, adotou seu próprio filhote. "Minha vida mudou completamente por causa disso e acho que foi a melhor decisão que já tomei. Meu cãozinho, Odin, tem quase três anos de idade. Ele tem sido a melhor decisão na vida de Bruce e eu. Eu não apenas o amo, mas amo todos os cães. Eu sou aquela pessoa estranha no parque dos cães que literalmente vai brincar e abraçar todos os cães".

Encontrando Novas Paixões na Vida

Conheça Dorie e Chloe

Uma decisão pode mudar sua vida de maneiras que você não esperava. Quando Dorie estava procurando o cão perfeito para receber em sua casa, ela não esperava que a decisão mudasse sua vida de tantas maneiras. "Quando eu adotei a Chloe com nove anos e meio de idade, eu não sabia que havia uma missão inteira em torno de salvar cães mais velhos. Eu só queria um cão mais velho e mais relaxado", diz Dorie.

"Adotar um cão mais velho mudou completamente a minha vida. Ela me apresentou uma nova comunidade de amigos através das mídias sociais e da vida real. Eu tenho a oportunidade de ensinar as pessoas sobre a crise dos cães idosos que precisam de um lar e ajudar outros cães agora a encontrarem lares".

Como o tutor anterior de Chloe não podia mais cuidar dela, Dorie fez um Instagram das atividades da cadela para que a família anterior pudesse acompanhar, mesmo que de longe. Dorie diz: "O Instagram da Chloe ganhou fôlego rapidamente e eu me tornei muito mais ativa nas causas de resgates e resgates de cães idosos, especialmente quando soube da crise do resgate de cães de “fospices”. Quando o Instagram da Chloe atingiu 100.000 seguidores recentemente, ela arrecadou US$ 5.000 para cães de “fospice” (um programa de adoção de cães muito velhos ou com doença terminal) - e essa é apenas uma das muitas maneiras pelas quais nossas vidas mudaram juntas. Eventualmente, fiquei tão mais feliz fazendo esse trabalho que deixei meu trabalho como designer gráfico em tempo integral e agora eu trabalho em casa para poder concentrar muito mais tempo e energia no trabalho que faço com Chloe relacionado às causas de resgate.

"Trabalhar em casa me liberou para adotar outro cão, Cupid, que também é idoso. Nós passamos muito do nosso tempo ensinando sobre resgate de cães idosos e particularmente destacando a questão dos chihuahuas idosos em abrigos – para onde eles geralmente são enviados quando se esgota a capacidade dos tutores de cuidar deles. Antes de eu ter a Chloe, eu nunca senti que fiz tanto trabalho de serviço quanto deveria. Agora sinto como se minha vida estivesse realmente completa em todas as áreas que eu quero que seja - tenho uma casa e um coração cheios", diz Dorie.

Mudando Carreiras

Woman in blue shirt sitting outside smiles as she holds her beagle.

Sarah e Woody

Assim como Dorie, Sarah investiu no bem-estar animal depois de adotar um cão de abrigo. "Quando fui transferida para Raleigh, Carolina do Norte, para trabalhar, me envolvi em um resgate local de animais como voluntária. Eu falhei como lar temporário [o que significa que ela deveria hospedar o cão por tempo suficiente para ser adotado por outra família] e adotei uma mistura de beagle", diz Sarah, que já tinha dois cães que ela trouxe com ela de Connecticut.

"Então o que mudou minha vida? Percebi que quanto mais me envolvia com esses cães e a questão com cães sem lar nos EUA, encontrei maior satisfação pessoal com os relacionamentos que eu tive com os cães e o trabalho que eu poderia fazer com os caninos, mais que qualquer trabalho de marketing. Então, com meus 50 e poucos anos, estou fazendo uma mudança radical na carreira para voltar para a escola para ser técnica veterinária, esperando um dia trabalhar com uma organização nacional de resgate. Sim, tudo por causa dessa mistura de beagle que tomou meu coração depois que foi devolvido para o resgate porque tinha medo das caixas para cães”.

Sarah é agora estudante na Miller-Motte College e voluntária da Saving Grace NC e Carolina Basset Hound Rescue. Ela diz: "Quando eu fiz um balanço de onde eu estava neste estágio da minha vida, percebi que tinha uma afinidade pessoal com pessoas que estavam envolvidas em resgate e no cuidado de animais. Quase todos os amigos que fiz desde que deixei a cidade de Nova York em 2010 foi através dos grupos de resgate, ou das famílias de pessoas que adotaram cães que eu hospedei. É muito pessoal, muito motivador e desde que tomei a decisão de sair completamente da rampa de saída da rodovia corporativa, nunca estive mais feliz. Comecei a escola e amo meus dias lá. Esta é a experiência mais fundamental que já tive.

Em dois anos, quando me formar, terei a oportunidade de pegar meus cães, arrumar minhas malas e ir aonde quer que os cães precisem de mim. E eu planejo fazer isso até o dia em que eu morrer”.

Deixando um Relacionamento Abusivo para Trás

Woman in grey sweater holds up her black and brown dog.

Conheça Jenna e Daeny

A vida mudou drasticamente para Jenna muito antes de ela adotar um cão. "Um ano após o término de um casamento abusivo, eu ainda tinha muitos problemas de saúde mental. Eu acordava no meio da noite em pânico, preocupada que ele estivesse em minha casa. Eu andava pela rua constantemente olhando por cima do meu ombro ou pulando com os menores sons, tinha ansiedade incapacitante, depressão e TEPT. Eu estava tomando remédios e fazendo terapia, mas ainda assim era difícil para eu ir trabalhar. Eu estava me autodestruindo”, diz Jenna.

Alguém sugeriu que ela adotasse um cão para ajudá-la a se ajustar. "Eu pensei que era a pior ideia, eu não conseguia nem cuidar de mim mesma”. Mas Jenna adotou um filhote que ela chamou Daeny - em homenagem a Daenerys de Game of Thrones - no entanto, de acordo com Jenna, "Ela geralmente se passa por Dan".

A vida começou a mudar novamente com um novo cãozinho em sua casa. "Eu imediatamente parei de fumar porque ela era tão pequena e eu não queria que ela ficasse doente" diz Jenna. "Daeny foi o motivo pelo qual tinha que acordar todas as manhãs. Seus pequenos gritos para sair eram a minha motivação para sair da cama. E nós não apenas saímos da cama. Dan ia comigo a todos os lugares que eu ia. De repente, percebi que estava dormindo a noite toda e já não olhava por cima do meu ombro o tempo todo. A vida estava melhorando".

Os cães têm uma incrível capacidade de provocar mudanças em nossas vidas que nunca sonhamos. Estes são apenas quatro exemplos de como a adoção de um cão teve grande efeito na vida de alguém e há inúmeras outras histórias por aí como estas. Você já se pegou pensando: "Meu cão mudou minha vida?" Se sim, lembre-se, você fez uma enorme diferença na vida dele também. Vocês dois encontraram sua família para sempre!

Biografia da Colaboradora

Katie Finlay

Erin Ollila

 

Erin Ollila é uma entusiasta de animais de estimação que acredita no poder das palavras e como uma mensagem pode informar - e até mesmo transformar - o seu público alvo. Seus textos podem ser encontrados em toda a internet e impressos. Encontre-a no Twitter @ReinventingErin ou saiba mais sobre ela em http://erinollila.com.

 

Artigos Relacionados

Produtos Relacionados