Gatos Podem Contrair Gripe ou Resfriado?

Publicado por
minutos de leitura

E o Coronavírus?

Como pai ou mãe preocupado com seus animais de estimação, ler sobre a doença Coronavírus (COVID-19) pode fazer você se perguntar sobre o risco de contágio entre você e seu animal de estimação. No momento, não há evidências de que cães, gatos, alimentos ou embalagens de alimentos possam ser uma fonte de infecção para outros animais ou humanos. À medida que a situação do Coronavírus (COVID-19) continua evoluindo, é importante monitorar as atualizações com a Organização Mundial de Saúde sempre que novas informações surgem.

Não há evidências atuais de que cães, gatos ou outros animais de estimação possam espalhar a versão humana do vírus. A Associação Mundial de Veterinários para Animais Pequenos (WSAVA) emitiu um documento consultivo muito útil disponível em Documento consultivo da WSAVA que é atualizado regularmente e pode ajudar a responder perguntas, incluindo perguntas e respostas específicas. Se você ainda tiver dúvidas, converse com seu veterinário.

E nós, Podemos Ficar Doentes?

Se você tiver gripe ou resfriado, não se preocupe muito em transmitir a doença para o seu animal de estimação. Existem casos documentados de tutores transferindo o vírus H1N1 para gatos domésticos, conforme observa a revista Smithsonian, e os gatos podem transferi-lo para humanos; no entanto, é muito raro. Em 2009, quando o vírus H1N1 (também conhecido como gripe suína) foi considerado uma epidemia nos Estados Unidos, havia motivos de preocupação porque o H1N1 foi transferido de animais (porcos, neste caso) e humanos infectados.

A Natureza dos Vírus

Gatos são capazes de contrair a gripe, bem como a infecção respiratória superior causada por um dos dois vírus: herpesvírus felino ou calicivírus felino. Gatos de todas as idades são suscetíveis, mas gatinhos jovens e mais velhos são particularmente vulneráveis ​​porque seu sistema imunológico não é tão forte quanto os gatos em seu auge.

Os gatos pegam o vírus quando entram em contato direto com um gato infectado ou com as partículas virais, explica o VCA Animal Hospitals. A organização acrescenta que "o vírus é excretado na saliva e nas secreções dos olhos e nariz de um gato infectado". Portanto, é importante manter seu gato longe de outros gatos doentes.

Se o seu gato contrair a gripe ou uma infecção respiratória superior, o vírus pode permanecer, diz Love That Pet. "Infelizmente, os gatos que se recuperam da gripe podem se tornar portadores de vírus temporários ou permanentes. Isso significa que eles podem lançar o vírus no ambiente, mesmo que não tenham mais sintomas aparentes". Quando o seu gato pegar a gripe, fique de olho nos sintomas recorrentes.

Se você suspeitar que seu gato tem gripe, os sintomas incluem:

  • Letargia
  • Tosse
  • Espirros
  • Secreção nasal
  • Febre
  • Perda de apetite e baixa ingestão de água
  • Olhos e/ou nariz lacrimejando
  • Dificuldade em respirar

Leve ao veterinário imediatamente, e faça um check-up no seu filhote peludo.

Tratamento e Prevenção

A vacinação do seu gato e a manter as vacinas em dia irão manter a saúde do animal e ajudarão a prevenir doenças. Outro fator-chave é manter os agentes causadores de doenças afastados: lave as mãos com frequência (e peça aos outros que façam o mesmo); higienize todas as áreas infectadas, como roupas de cama, roupas e toalhas; e evite o contato com qualquer pessoa (e qualquer animal) que possa estar doente.

Os animais podem contrair doenças de outros animais, por isso é importante manter seu gato saudável separado dos animais doentes. A secreção ocular, auditiva e a saliva são maneiras comuns de disseminar agentes infecciosos, portanto, separe também os potes de alimentação e água.

Como observado, se você suspeitar de gripe ou resfriado, entre em contato com seu veterinário imediatamente. De acordo com o PetMD, "não existe cura para a gripe e o tratamento é sintomático. Os cuidados básicos podem ser necessários para manter os olhos e o nariz limpos e livres de secreções". Os possíveis tratamentos incluem antibióticos e ingestão de água para evitar a desidratação. O seu veterinário fornecerá um plano de tratamento detalhado.

Durante a recuperação, seu bebê peludo precisará de muito amor e atenção, e ele fará o mesmo por você, se você não estiver bem. Isso pode ser complicado se você também estiver doente, mas considere o fato de que, uma vez que ambos estejam saudáveis, podem trocar muito carinho.

Contributor Bio

Christine O'Brien

Christine O'Brien

 

Christine O'Brien é escritora, mãe, ex-professora de inglês e dona de gato de longa data, cujo seus dois Gatos Azuis Russos dominam a casa. O seu trabalho também aparece em What to Expect Word of Mom, xoJane, Fit Pregnancy e Care.com, onde escreve sobre animais domésticos e vida familiar. Encontre e a siga no Instagram e Twitter @brovelliobrien

 

Artigos Relacionados

Produtos Relacionados