Pais de Gato: Trazendo um Novo Gatinho para Casa

Published by
minuto ler

Adotei um gato. E agora? Se você é novo nesse mundo dos “pais de gato”, talvez esteja se sentindo um pouco intimidado. Mesmo que esse novo gatinho não seja o seu primeiro, adotar um novo peludo pode ser muito empolgante e também muito exaustivo. É fácil acabar deixando de lado coisas para você ou algo que o seu novo bichinho talvez precise para ter uma vida mais confortável, especialmente nos primeiros dias e meses vivendo com você. Tenha certeza que você e o seu novo gato tenham tudo que precisam seguindo estas dicas para ajudá-lo a ser o melhor pai de gato para o seu novo amigo felino.

Antes que Ele Chegue

Antes de trazer o seu novo amigo peludo para casa, separe um tempo para preparar o seu lar, a sua família, e até mesmo você, para que a transição do novo bichano para essa nova vida seja perfeita.

Cuidados com o gato

1. Remova Potenciais Agentes ou Plantas Tóxicas

Este é um passo importante para garantir a segurança do novo gatinho. Lembre-se que gatos pulam, escalam e se escondem em pequenos espaços, então confira se existe algum local na casa que possa representar um risco para o bichinho, incluindo produtos de limpeza que ficam disponíveis e qualquer outro produto químico que possa ser tóxico para ele. Não se esqueça das plantas que possui em casa - muitas plantas comuns, incluindo begônias, lírios e bambus da sorte são extremamente tóxicas para os felinos, caso sejam ingeridas e, infelizmente, elas são muito atrativas para os gatos. A ASPCA - Sociedade Americana de Prevenção de Crueldade a Animais - fornece uma lista completa de plantas potencialmente tóxicas para gatos, mas para garantir a segurança do novo membro da família e das suas plantas, a melhor atitude é realocar todas as plantas e flores para um local que não esteja ao alcance do gato.

2. Mantenha a sua Casa à Prova de Gatos

Vários gatos gostam de mastigar cordas e cordões. Isso não apenas representa um risco de engasgo, mas também de eletrocussão, caso o bichano tente mastigar fios elétricos. Garanta que todos os fios fiquem fora do alcance do filhote, assim como cordas de cortinas e outros fios que ele possa puxar, como linhas de costura e agulhas, borlas decorativas e qualquer outra coisa que seja semelhante a uma corda. Ande pela casa atentamente e cheque as aberturas que possam fazê-lo entrar em dutos, canos, sótãos, pequenos espaços ou qualquer outro local que possa ser uma armadilha, e verifique se esses locais estão seguramente cobertos e fechados. Caso tenha uma portinha para cachorros, você deve se assegurar que o novo gato não a utilize como rota de fuga de casa. A ASPCA recomenda a instalação de telas resistentes em todas as janelas, caso você ainda não possua, e tenha a certeza de que as latas de lixo permaneçam sempre seguras com tampas bem apertadas.

little girl with a dog and a cat on a bed of yellow color

3. Converse com a sua Família

Se você compartilha a sua casa com outras pessoas, tenha a certeza de que todos estão tão animados quanto você em adquirir um novo gatinho. Determine quem ficará responsável por cada tarefa com o novo bichano, como a limpeza diária da caixinha de areia. Se você tem crianças em casa, estabeleça regras e converse com elas sobre formas seguras de brincar com o novo membro da família.

4. Prepare os Outros Pets

Se o seu novo gato não será o único pet da casa, você precisará de um plano para lidar com a introdução do novo bichano de forma bem cuidadosa. O PetMD recomenda familiarizar os pets que já vivem em casa com o novo animal através do cheiro. Você pode deixar os bichinhos se acostumarem com o cheiro de algo onde o gatinho tenha dormido em cima - paninho, cobertor ou almofada - ou algum brinquedo com o qual o gato tenha tido contato, tudo isso antes de trazer o novo pet para casa. Prepare um espaço seguro e pequeno para o novo membro da família ficar nos primeiros dias de novo lar, em isolamento, como um banheiro, para permitir que ele se adapte ao novo ambiente em paz. Essa atitude fará com que o novo gato tenha um lugar seguro e familiar para se esconder, quando não quiser estar no centro das atenções dos outros membros da casa.

5. Compre os Suprimentos Necessários

Potinhos de comida e água, além de caixinhas de areia, vão atender apenas às necessidades básicas do novo bichano. Um bom tutor, com certeza, deseja que o seu novo gato seja feliz e que esteja confortável no novo lar. Para isso, você precisará de suprimentos para manter uma pelagem saudável, como escova, shampoo e cortador de unhas, e também de uma variedade de brinquedos para gatos e, pelo menos, uma caminha. Se você não quiser que o gatinho fique em cima dos móveis, provavelmente precisará de uma caminha para cada cômodo. Considere adquirir um arranhador alto para dar a ele uma alternativa ao invés de subir em armários ou mesas, satisfazendo a sua necessidade de estar em locais bem acima do chão, onde o gato possa afiar as unhas, além de almofadas onde ele possa afofar. Isso evitará que o filhote afie as garras no carpete ou nos móveis da casa.

6. Adquira um Alimento de Qualidade

Para evitar alterações gastrointestinais, é recomendado que a transição da dieta do filhote seja feita gradualmente. Assim, se possível, adquira uma semana do alimento que o gato estiver comendo no abrigo ou no criador, e lentamente vá fazendo a troca para uma marca de alta qualidade, nutricionalmente equilibrada.

Quando ele Chegar em Casa

Nos primeiros dias e semanas após a chegada do novo bichano ao lar, siga os seguintes passos para facilitar a vida do filhote e para ajudá-lo a ser o melhor tutor que o gatinho poderia ter.

7. Agende uma Consulta de Rotina

Assim que for possível, leve o filhote ao veterinário para fazer um check-up e garantir que a sua saúde está em perfeitas condições, e para atualizar o seu cartão de vacinas. O médico veterinário também poderá ajudá-lo na decisão de quando você deverá castrar o gatinho, para evitar uma série de doenças e mantê-lo sempre seguro dentro de casa. Se você ainda não possui contato com um veterinário de confiança, consulte amigos e membros da família em sua região que estão felizes com os profissionais escolhidos. Lembre-se de que, além de você e de sua família, o veterinário escolhido será a pessoa mais importante para ajudá-lo na manutenção da saúde e da felicidade do novo gato.

8. Identifique o Gato

Pet tabby cat laying in a residential window. Shallow depth of field with focus on eyes.

Acidentes podem acontecer, não importando o quão cuidadoso você seja. Para não correr o risco de perder o seu novo bichano, coloque uma coleira com identificação nele, que inclua as suas informações de contato, para aumentar as chances de encontrá-lo, caso ele se perca. Muitos abrigos colocam microchips nos pets antes da adoção, e essa pode ser também uma boa ideia para não perder o gato. Pergunte para eles sobre o funcionamento do chip, caso ocorra uma fuga inesperada do novo bichinho.

9. Inicie o Aprendizado Assim que Possível

Os filhotinhos, e também gatos jovens, podem precisar ser ensinados sobre como utilizar a caixinha de areia, e gatos de qualquer idade terão que aprender sobre as regras da casa. Você deve desencorajar comportamentos indesejados, interrompendo a ação e distraindo-o para outro foco, como algo barulhento, e recompensando o bichano com petiscos quando ele fizer a coisa certa. Tente colocar fita adesiva, com o lado que gruda para fora, nos móveis e em superfícies nos quais ele não pode arranhar, e procure utilizar catnip para atraí-lo aos locais permitidos, como arranhadores e caminhas do próprio gato.

10. Ajude o Gato a Exercitar Corpo e Mente

Gatos podem ficar entediados rapidamente. E um gatinho entediado pode acabar tomando atitudes não desejadas. Adquirir brinquedos inteligentes para gatos será não somente útil para entreter o seu novo gato e para manter a sua mente ocupada, mas também para ajudá-lo a permanecer no peso ideal. Se possível, crie um poleiro perto da janela onde o gatinho possa sentar e observar os passarinhos, esquilos e também pessoas. E lembre-se que é importante deixar o gato aprimorar os seus instintos de caça enquanto se exercita. Assim, a ideia de esconder petiscos e brinquedos ao redor da casa para ele encontrar pode ser bem interessante para mantê-lo sempre ativo.

No final das contas, o seu novo gatinho só quer se sentir seguro e amado. E essa é a responsabilidade de todo pai de gato. Seguindo todos os passos apresentados aqui, você poderá relaxar sabendo que a maioria das necessidades do seu novo filhote foi colocada em prática. A partir daí, você poderá focar totalmente na criação de um laço afetivo com o seu novo amigo peludo.

Contributor Bio

Jean Marie Bauhaus

Jean Marie Bauhaus

 

Jean Marie Bauhaus é uma tutora - mãe de gato - e blogueira pet de Tulsa, Oklahoma, de onde ela geralmente escreve os seus textos sob a supervisão de vários pequenos peludos.

 

Artigos Relacionados

Produtos Relacionados