Tirando os Fatos a Limpo: Mitos Comuns Sobre o Seu Gato

Published by
minuto ler

As pessoas sempre foram fascinadas com o ar misterioso dos gatos. Não é fácil adivinhar o que estão pensando ou sentindo, mas existe uma série de folclores e mitos sobre gatos que precisam ser exterminados. Aqui seguem alguns estereótipos felinos para descartar.

1. Os Gatos Sempre Aterrissam Sobre as Patas

Não, nem sempre. Os gatos são criaturas muito ágeis, mas na verdade eles podem se machucar muito feio se caírem da maneira errada. Conforme a Animal Medical Center destaca, os veterinários utilizam o termo “síndrome do edifício alto” para descrever lesões ocorridas por quedas - elas incluem torções, fraturas ósseas e até mesmo problemas respiratórios. Contrário à crença popular, os gatos tendem a se machucar mais com quedas de alturas baixas do que altas, já que não têm tempo de virar ou girar o corpo na posição necessária para uma aterrisagem segura. Para manter o seu gato seguro, certifique-se de que as telas das janelas estão intactas e livres de buracos e também que as plataformas dos topos das mesas e armários estejam à vista das pessoas.

2. As Fêmeas Devem Parir Antes da Esterilização

De acordo com a The Humane Society, o oposto é verdadeiro. Tomar a decisão de neutralizar a sua amiga peluda é uma grande decisão, mas seria bom fazer antes dela se tornar mãe. Organizações como a Sociedade Humana dos Estados Unidos e ASPCA incentivam os donos a realizar esse procedimento para impedir a superpopulação de gatos, que superlota abrigos e colocam os gatos individuais (e seus filhotes) sob risco de negligência.

3. Os Gatos Não Podem Ser Treinados

Quando você pensa em animais fazendo truques, os gatos não são os primeiros que vêm a sua cabeça, mas advinha: Os gatos podem ser treinados! Ensinar o seu gato a fazer certas coisas pode definitivamente fortalecer o laço entre ele e sua família. Tem um gato chamado Tuna que toca instrumentos em uma banda e faz turnê pelos EUA (ele só não faz os vocais principais). No entanto, o treinamento nem sempre é recreação, já que reforço positivo é crucial ao aprender comportamentos tradicionais como usar a caixa de areia. Abrigos de animais locais às vezes oferecem uma sessão de treinamento gratuita para os donos, mas sinta-se à vontade para pedir dicas ao seu veterinário também. Com um pouco de paciência e determinação, você e o seu gato logo poderão estar no palco!

4. Não Tem Problema os Gatos Comerem um Pouco de Chocolate

Assim como os caninos, adverte a Trupanion, você nunca deve dar ao seu gato qualquer quantidade de chocolate. O chocolate contém teobromina, um alcaloide que é tóxico tanto para cães quanto para gatos. O chocolate amargo é ainda mais perigoso do que a variação com leite, pois ele contém níveis mais elevados de teobromina - esta substância também é encontrada no cacau - por isso não deixe o seu gato dar um gole no seu chocolate quente. Além disso, os gatos não conseguem digerir o laticínio confortavelmente, o que pode levar a problemas estomacais como a diarreia. Resumindo, deixe as guloseimas doces para os membros humanos da família e mantenha o seu gatinho saudável.

5. Gatos Caseiros Não Ficam Doentes

Não é por que o seu pequeno gatuno passa os dias e noites em casa significa que ele não está suscetível a doenças. A realidade é que todos os gatos podem contrair doenças, mesmo que nunca tenham colocado uma pata do lado de fora. Especialistas da Cat Fanciers' Association (CFA) destacam que gatos caseiros são os mais expostos a germes suspensos no ar que viajam através do ar ou vêm das roupas do dono. Se você tem um gato que vive na rua, ele poderá trazer organismos indesejáveis também. Tenha em mente que os gatos ficam doentes ao ingerir insetos que portam doenças semelhantes, por isso, converse com o seu veterinário sobre tratamentos preventivos que mantenham os membros felinos da família seguros. E considere tirar os seus sapatos antes de entrar em casa!

6. Os Gatos Roubarão o Ar do Bebê

De todos os mitos sobre gatos por aí, este aqui beira à superstição, mas é uma preocupação real para famílias com bebês e crianças pequenas. A boa notícia? Já foi desmistificado, conforme informa a Live Science, no entanto, muitos gatos adoram se aconchegar e ficar em contato com corpos quentes - a base deste mito. Entretanto, como os gatos se aconchegam perto da cabeça, pescoço ou tórax do dono, é importante manter o seu gato longe das crianças durante a hora da soneca e esperar até que estejam crescidas o suficiente para dormirem no mesmo quarto.

7. Escovar os dentes do gato é bobagem. Dá um tempo.

Na verdade, o seu gato vai rir por último quando seu bafo fizer seus olhos lacrimejarem. Escovar rotineiramente os dentes do seu gato, além de refrescar o hálito, também limita o risco de doenças bucais e ainda dá a chance de você notar algo incomum acontecendo nos dentes e gengivas. Sério, não dispense a escova de dente. Isso faz com que fique mais agradável ficar perto do seu gato e ajuda a impedir uma série de problemas graves de saúde no futuro. Peça ajuda para o seu veterinário para começar.

8. Os Gatos Têm Sete Vidas... Eles Precisam de Check-ups Regularmente?

Claro, os gatos têm somente uma vida. Por isso é importante marcar consultas veterinárias regularmente para garantir que seu gato tenha uma vida longa, saudável e feliz. Você não deve ir ao veterinário somente quando o seu gato está doente. O seu gato precisa de check-ups anuais para verificar o seu bem-estar, vacinas, exames odontológicos e consultas nutricionais... assim como nós. Devido ao mito sobre as 7 vidas, você pode acabar achando que os gatos podem ser imunes à raiva, mas isso também é um mito. Os gatos podem portar raiva devendo ser vacinados regularmente de acordo com as leis locais. As vacinais são uma forma efetiva de manter o seu gato livre de infecção.

Artigos Relacionados

Produtos Relacionados