Evitando Devolver um Cão ao Abrigo de Animais

Published by
min read

Levar para casa um cão de um abrigo é sempre um dia emocionante. Afinal, você quer que o cão seja um companheiro íntimo por muitos anos. Mas, infelizmente, para alguns cães e donos adotivos, o relacionamento não dura.

Um estudo realizado em 2013 pela American Humane Association descobriu que um em cada dez animais de estimação adotados de um abrigo não estava mais na casa seis meses depois. O estudo disse que as questões que cercam o retorno de um cão resgatado são complicadas e que “dada a complexidade da situação e das relações, é improvável que exista uma ‘poção mágica’ que provavelmente aumentaria a permanência de forma significativa”.

Motivos Comuns pelos Quais os Cães são Devolvidos

O relatório constou que os tutores em potenciais que tinham expectativas rígidas em relação ao novo cãozinho eram mais propensos a devolver um cão resgatado. Problemas comuns associados à devolução incluíram os relacionados a comprometimento de tempo, problemas de saúde e comportamentais. Mais especificamente:

  • Custos inesperados
  • Problemas de saúde humana
  • Comportamentos destrutivos (por exemplo, sujar a casa, mastigar móveis)
  • Desobediência
  • Latido
  • Hiperatividade
  • Agressão (com crianças, outros membros da família ou animais de estimação)

Brown puppy lies on dog bed in dog crate.Como Evitar a Devolução de um Cão ao Abrigo

O estudo da AHA descobriu, talvez surpreendentemente, que não houve diferença nas taxas de devolução entre os proprietários que fizeram muita pesquisa sobre um animal de estimação antes de adotar e aqueles que tomaram uma decisão precipitada. Mas o estudo descobriu que as pessoas que pediam ajuda antes de devolver o animal de estimação tinham maior probabilidade de ficar com o animal de estimação do que aquelas que não tinham procurado aconselhamento de um veterinário, amigos, família ou do abrigo.

Então, como você pode ter certeza de que não precisa passar pelo doloroso processo de devolver um cão ao abrigo? Certifique-se de pesquisar mais do que a raça do cão que você quer. Pense em como você reagirá a situações problemáticas que possam surgir e como você o imagina na sua família atual. Algumas coisas a considerar:

  • Certifique-se de que você pode bancar um cão. Estatísticas da Escola de Medicina Veterinária da Universidade da Pensilvânia descobriram que o custo médio do primeiro ano para um cão era de US$ 3.085. Esse valor inclui suprimentos, ração, custos com veterinário e uma doença grave, mas não inclui aulas de adestramento.
  • Problemas de saúde humana. Os animais podem causar alergias ou compartilhar parasitas como ancilostomídeos e tênias. Certifique-se de que seus familiares não têm alergias e podem conviver confortavelmente com um animal de estimação. Também é uma boa ideia visitar um veterinário para dar ao seu novo cão um atestado de saúde tão logo seja possível marcar uma consulta. Se você descobriu tarde demais que alguém em sua casa é alérgico ao seu novo cão, converse com seu médico sobre como reduzir a reação. Também vale a pena que todos os membros da família estejam no momento da adoção para ajudar a reduzir o risco de alergias inesperadas surgirem após a adoção ou visitar amigos com cães para garantir que sua família esteja livre de alergias.
  • Comportamentos destrutivos e desobediência. Treinar com caixa seu novo membro da família pode ser super útil para aqueles dias em que você está longe de casa. Ao acostumá-lo com a caixa, você pode reduzir ou eliminar comportamentos como mastigar ou sujar a casa. As aulas de adestramento também são altamente recomendadas como uma maneira de se relacionar com o seu novo cão e para ambos aprenderem habilidades importantes e bom comportamento. Os cães são membros da matilha e estão apenas procurando o líder da matilha. Ensiná-los quais são os bons comportamentos e recompensá-los ajudará a evitar as tendências destrutivas comuns.
  • Latidos e hiperatividade. A ansiedade de separação pode fazer um cão latir sem parar ou levar à hiperatividade. Para ajudar a combater isso, certifique-se de dar-lhe muito amor e atenção quando estiver em casa e levá-lo para uma longa caminhada ou uma boa sessão de brincadeiras no parque para cães. Isto não só o deixará cansado no final do dia, como também a atenção extra ajudará a diminuir seus medos de separação. Latir para aqueles que vivem em um complexo de apartamentos ou condomínio traz a questão de não querer incomodar os vizinhos. Tenha isso em mente antes de adotar um cão. Aprenda sobre diferentes raças de cães que são menos propensas a latir para ajudá-lo a encontrar um que se ajuste melhor à sua situação de vida.
  • Também é bom notar que muitas pessoas devolvem seus amigos caninos aos abrigos porque eles não consultaram primeiro o proprietário do imóvel em que moram sobre a obtenção de um animal de estimação. Alguns contratos de aluguel podem declarar que animais de estimação não são permitidos, ou exigem uma taxa para animais de estimação. Se é proibido de acordo com o seu contrato de locação ou o custo de pagar uma taxa para animais de estimação é muito alta, você deve verificar com o proprietário com antecedência para se certificar de que não há problemas em adotar um cão.
  • Agressão. A maioria dos abrigos irá verificar se há agressão antes de adotar um cão, mas a avaliação nem sempre é infalível. Sua primeira responsabilidade como tutor é garantir que crianças, familiares, amigos, estranhos e outros animais não sejam vítimas de agressão por seu novo cão. Você pode diminuir o risco conhecendo os gatilhos do seu cão para o comportamento agressivo, mas se você tem medo de ter adotado um cão agressivo, você deve separá-lo imediatamente de qualquer pessoa que possa estar vulnerável a um ataque. Consulte um veterinário e especialista em comportamento para obter ajuda. A agressão frequentemente é o resultado de um fator ambiental, como maus tratos do dono anterior. Adestramento comportamental adequado pode ajudar a aliviar muitas causas de agressão em cães.

Ao fazer sua lição de casa e entender que pode haver problemas potenciais e problemas comportamentais à medida que o seu novo cão se instala em sua casa, você pode reduzir a probabilidade de tomar a triste decisão de devolver seu animal de estimação para um abrigo. Lembre-se de que você não é o único que está com o coração partido quando precisa devolver o seu cão para o abrigo. É tão difícil ou mais difícil para o cão. Uma consideração com cuidado e antecedência pode garantir que vocês dois vivam felizes juntos por muitos anos.

Biografia da Colaboradora

Kara Murphy

Kara Murphy
Kara Murphy é escritora freelance em Erie, Pensilvânia. Sua família foi adotada por um gato de abrigo chamado Olive.

Artigos Relacionados

  • Ensinando Seu Filhote a Não Sujar a Casa

    Os princípios fundamentais do treinamento doméstico de um cão são muito simples. Você quer ensinar o filhote a fazer suas necessidades em um local ou superfície específicos, prevenindo simultaneamente o hábito de sujar áreas ou superfícies proibidas.
  • Introdução a Adestramento e Comportamento

    Você pode transformar seu filhote fofo e indisciplinado em um super-cãozinho, basta dedicar algum tempo para moldar os comportamentos e a personalidade que você quer que ele tenha quando adulto.
  • Tips for the First Few Weeks with Your New Puppy

    180680638 A new puppy in the house is fun and exciting, but just like a new baby, he doesn
  • Mantendo Seu Cãozinho Seguro em Casa

    Cãezinhos brincalhões e inteligentes investigam os objetos tocando-os, mastigando-os e provando-os. Os filhotes adoram explorar coisas novas, mas precisam de proteção contra itens domésticos que podem ser perigosos se ingeridos.

Produtos Relacionados