Como Treinar o Seu Gato

Veja esses artigos para aprender sobre como treinar um gato. 

0 Resultados ordenados por

Relevância
  • Relevância
  • Título

Como Treinar o Seu Gato 

Enquanto os cães querem agradar o seu “líder,” é importante lembrar que os gatos são diferente. Eles estão mais interessados em se agradar! Então, se você deseja que seu gato pare de arranhar a mobília e de pular em cima dos armários da cozinha ou de brincar de morder, serão necessários muita paciência, respeito, reforço e recompensas.  

Princípios Básicos de Treinamento

Em primeiro lugar, os gatos não entendem o que é castigo. Encorajar bom comportamento é muito mais eficiente. Parece complicado, não é mesmo? Mas não precisa ser. Apenas diga gentil e firmemente ‘não’ caso ele faça algo que você reprova. E caso faça algo que você aprova, lhe dê todo amor e atenção possível. Os petiscos também são bastante motivadores - então tenha sempre alguns petiscos nutritivos à mão. (Mas se atente para não estufá-lo com muitos.)

Treinamento para Usar a Caixa de Areia 

Os gatos são criaturas limpas por natureza, por isso a chance dele já saber usar o banheiro é grande. Antes dele vir morar com você, tudo que você precisa fazer é encher a caixa com areia o suficiente para forrar o fundo da caixa. Caso tenha espaço suficiente em casa, dê a ele mais de uma caixa. Coloque-as em locais silenciosos e calmos lembrando-se sempre de limpá-las diariamente.

Socializando-se com o Seu Gatinho

Os gatos têm uma fase de socialização bastante curta. Na verdade, o momento mais crítico para o desenvolvimento social e comportamental é de quatro a 16 semanas. Antes do gato vir morar com você, existe uma grande chance dele já ter sido exposto a pessoas, principalmente se estiver vindo de um abrigo para animais. Certifique-se de apresentá-lo às crianças também. Informe para elas serem boazinhas com o gato com antecedência. De forma geral, você vai querer fazer breves apresentações até que ele se sinta confortável em volta das novas pessoas. Se você forçar o gato a se socializar mais do que ele gostaria, ele pode se tornar mais recluso ou até mesmo desenvolver problemas de saúde devido ao estresse felino.